Drageias de
licor Bonjour

Apesar de pequeninas não se pense que o processo de fabrico é rápido. Até poderem ser decoradas e pintadas as drageias passam por várias fases durante cerca de 2 meses.

Esta minúcia exige que se produzam drageias continuamente, para comercializar principalmente na Páscoa.

É no remate final que se descobre um dos motivos do sucesso:

Chama-se apropriadamente bordar. Em movimentos precisos as amêndoas de licor, de vários tamanhos e formas, são estrategicamente colocadas em tabuleiros para serem trabalhadas.

Seguem-se as carícias de mãos delicadas que tratam da pintura e decoração fazendo pequenas obras de arte em miniatura.

São necessários anos para acertar o gesto e manusear com perícia as formas pretendidas, um papel atribuído às funcionárias com mais anos de casa.

No final há drageias em forma de leitões, bebés, cenouras, ervilhas, morangos, cerejas, etc.